Como garantir que o seu site tenha boa usabilidade na web

Como garantir que o seu site tenha boa usabilidade na web

Usabilidade na web

Usabilidade é o termo que se utiliza para definir a facilidade com que indivíduos utilizam uma ferramenta para cumprir uma tarefa. Usabilidade na web, portanto, é a facilidade de uma pessoa usar um site.

No caso do curso Presença Digital de Zero a Dez, o seu site.

Pense da seguinte forma. Todo o trabalho que tivemos até aqui será jogado fora se o seu público simplesmente não conseguir utilizar o seu site.

Você pode ter escolhido seu nicho de mercado, criado sua persona, definido um modelo de negócio e adotado um posicionamento diferenciado.

Pode ter elaborado uma boa arquitetura da informação, criado uma home-page perfeita e escolhido os melhores tipos de layout.

Ainda assim, de nada terá adiantado se as pessoas não conseguirem, na prática, cumprir o objetivo que você traçou para elas ao estabelecer a sua conversão.

Por isso a usabilidade na web é um tema de tamanha importância.

Nesta aula, vamos ver como você deve revisar todo o trabalho feito até aqui aplicando testes de usabilidade na web para garantir que tudo vai funcionar bem.

Preparado? Vamos em frente.

O que é usabilidade na web

Usabilidade na web

Como disse no início da aula, usabilidade na web é a facilidade com que as pessoas utilizam um site para cumprir uma tarefa. Especialmente a tarefa definida como meta de conversão.

Por exemplo, se você tem um e-commerce, a sua conversão é quando o usuário compra um produto. Neste caso, a usabilidade na web estará diretamente relacionada à facilidade de o usuário comprar.

Quando comecei a trabalhar profissionalmente com desenvolvimento de sites, era comum existir a figura do especialista em usabilidade.

Tratava-se de um profissional dedicado a analisar a facilidade de uso de sites e sistemas.

Com o tempo, no entanto, percebeu-se que todos os envolvidos na construção de um site deveriam se preocupar com usabilidade. O arquiteto da informação, o designer, o programador, o gerente de projeto. Até mesmo o redator.

Atualmente, apesar de ainda existirem os especialistas em usabilidade, a disciplina tornou-se um requisito básico para diferentes áreas do conhecimento.

No curso Presença Digital de Zero a Dez, estamos vendo a criação de um projeto por uma pessoa ou por equipes bastante reduzidas.

Descubra o método passo a passo e 100% online que qualquer pessoa pode usar para transformar seu hobby no seu trabalho começando do zero hoje mesmo.

Nesta situação, há duas boas formas de garantir a usabilidade na web do seu projeto: a partir de uma avaliação heurística e com a realização de testes de usabilidade.

Avaliação heurística: identificando problemas de usabilidade na web

Avaliação heurística

Uma heurística nada mais é do que um processo criado para encontrar soluções para um problema, substituindo questões complexas por respostas viáveis.

Ainda que não sejam perfeitas, as respostas servem como ponto de partida já testado e aprovado.

Em um exemplo prático. Como você sabe se a caixa de busca do seu site deve ficar no topo, na barra lateral ou no rodapé?

A melhor maneira para isso é testando.

Porém, como nem sempre é possível realizar testes de usabilidade na web, a segunda melhor maneira é utilizando convenções.

A convenção diz que boa parte dos usuários procura a caixa de busca no topo do site. Mais precisamente no canto superior direito.

Uma avaliação heurística vai perguntar se é lá que a sua caixa de busca está posicionada.

Diferente do teste de usabilidade, no qual usuários reais são recrutados de acordo com o perfil do público-alvo do projeto, na avaliação heurística os padrões de usabilidade é que se colocam no lugar dos usuários.

Realize você mesmo a avaliação

Avaliando usabilidade

Em grandes empresas de desenvolvimento, uma avaliação heurística é feita por cerca de cinco consultores com conhecimento em usabilidade.

No entanto, você mesmo pode realizar tal avaliação, com base nas dez heurísticas de usabilidade de Jakob Nielsen, que servem como um checklist inicial:

  1. O sistema deve sempre manter os usuários informados a respeito do que está acontecendo por meio de feedback apropriado em tempo razoável;
  2. O sistema deve falar a linguagem do usuário, utilizando nomenclaturas familiares ao invés de termos técnicos e sistêmicos;
  3. Controle e liberdade do usuário: em caso de erros ou acesse equivocado, o usuário pode desfazer ou refazer operações;
  4. Consistências e padrões;
  5. Prevenir a ocorrência de erros;
  6. Reconhecimento ao invés de memorização: as instruções de uso do sistema devem estar visíveis ou facilmente acessíveis quando necessários;
  7. Flexibilidade e eficiência de uso: deve ser permitido ao usuário personalizar ou programar ações freqüentes;
  8. Os textos devem conter informações relevantes e necessárias (informação irrelevante diminui a visibilidade da informação relevante);
  9. Mensagens de erro devem ser claras, sem códigos e sugerindo solução;
  10. Informações de ajuda e documentação deve ser fácil de pesquisar.

Expanda os conceitos da home-page para todo o site

Usabilidade na home-page

Na aula sobre como criar uma home-page, analisamos dez convenções que você deve utilizar como base para elaborar a página inicial do seu site.

Para garantir a usabilidade do seu projeto, expanda esses mesmos conceitos para todas as páginas do site.

Certifique-se de atender, ou não se afastar muito, dos seguintes padrões:

  • Logo no canto superior esquerdo
  • Elemento que deixe claro qual é o objetivo principal do site, com link para saber mais
  • Menu de navegação simples e objetivo
  • Proporção ideal da área de conteúdo (linha de texto na área de conteúdo deve ter entre 40 e 60 caracteres)
  • Chamadas clicáveis para as demais páginas
  • Imagens com moderação e otimização (incluindo anúncios)
  • Cadastro de usuários fácil de ser submetido
  • Links e outros elementos clicáveis facilmente identificáveis
  • Links para suas redes sociais e formas de contato
  • Tipografia consistente (com bom tamanho e com contraste entre a cor da letra e a cor do fundo)
  • Uso dos espaços em branco
  • Caixa de busca no tamanho e no lugar corretos
  • Esquema de cores definido e consistente

Já no post sobre os critérios objetivos para escolher temas WordPress, falei sobre três itens que impactam na usabilidade:

  • Tempo de carregamento da página inferior a quatro segundos
  • Responsividade do site para se adaptar aos diversos tamanhos de tela
  • Código otimizado, garantindo velocidade, segurança e otimização para mecanismos de busca

Pesquisas mostram que avaliações heurísticas detectam de 75% a 80% dos problemas de usabilidade em websites e sistemas.

O problema é que os 20% restantes são geralmente os pontos mais críticos.

Estes somente são revelados quando usuários reais testam o projeto através da execução de tarefas pré-determinadas. É isso o que faz um teste de usabilidade.

Testes de usabilidade na web

Testes de usabilidade

Testes de usabilidade na web são experimentos conduzidos por profissionais de desenvolvimento de sites.

Em regra, trata-se de estudos randomizados em que pessoas são convidadas a realizar tarefas predeterminadas no site avaliado.

Os testes realmente passam por quatro fases:

  1. Reunião dos consultores com o dono do site para entender o modelo de negócio e qual a conversão desejada.
  2. Definição do público-alvo a ser entrevistado e das tarefas a serem executadas.
  3. Convocação dos usuários para entrevistas individuais em salas de espelho (ou laboratórios de usabilidade).
  4. Elaboração do relatório com os resultados do teste, listando os problemas e apontando as soluções

Esses estudos geralmente são feitos em laboratórios, onde se pode gravar a reação das pessoas e a trajetória do cursor do mouse pela tela.

Como você deve imaginar, esse tipo de teste não é barato. Facilmente passa-se da casa das dezenas de milhares de reais.

Provavelmente não é algo dentro do orçamento de quem está seguindo este curso Presença Digital de Zero a Dez.

Ainda assim, existem duas alternativas para você realizar seus testes de usabilidade na web.

1. Teste de usabilidade na web antes do lançamento

Antes de colocar o seu site no ar, você pode realizar um teste informal de usabilidade. Basta seguir o mesmo roteiro utilizado pelos profissionais.

Primeiro, cumpra todas as 15 tarefas do curso até aqui. Com isso, você terá em um domínio o seu site já rodando.

Segundo, defina quais são as ações do site que você quer testar. Idealmente, teste ações relacionadas à sua meta de conversão.

Retomando o exemplo: se você tem um e-commerce, a ação a ser testada é se o usuário consegue comprar um item no seu site.

Depois, identifique entre os seus amigos e familiares aqueles que mais se parecem com a persona que você definiu na Tarefa #3.

Chame um jovem e um velho. Uma pessoa safa com tecnologia e outra que tem dificuldade. Um que enxerga bem e outro que enxerga mal. Quanto mais pessoas e dos tipos mais diferentes, melhor.

Marque um encontro com essas pessoas. Coloque-as em um computador com o seu site aberto e peça para que elas cumpram a ação a ser testada.

Se for possível, ligue a webcam do notebook de modo a filmar as reações da pessoa. E também filme com o seu celular o que está se passando na tela.

Ao final, pergunte a pessoa o que ela achou do site. E se teve alguma dificuldade em completar a ação desejada.

Fazendo isso, você pode ter uma ideia de pontos de melhoria no seu projeto.

2. Testes de usabilidade depois do lançamento

A segunda opção não é de graça como a primeira, mas também não terá custos exorbitantes como a realização de um teste de usabilidade em laboratórios profissionais.

Aqui, você deve utilizar ferramentas especializadas para identificar o comportamento dos usuários que visitam o seu site.

Na aula sobre ferramentas para blog, mencionei o CrazyEgg, um software que identifica onde as pessoas clicam no seu site, até onde elas rolam a barra de rolagem e como fica o “mapa de calor” do cursor do mouse.

O mapa de calor vai mostrar por onde as pessoas estão passando o cursor do mouse. Com ele você pode, por exemplo, analisar se as pessoas estão tendo clicar em algum item que não é clicável.

Ou o contrário, se não estão clicando em algo que foi feito para ser clicado.

O CrazyEgg também permite que você realize testes A/B para identificar, entre uma série de opções, qual a mais usável para a conclusão de determinada tarefa.

Plano de Ação 2.9

Ao final de cada aula do curso Presença Digital de Zero a Dez, ofereço uma série de tarefas específicas para você executar.

A ideia é não ficarmos apenas na teoria, mas partirmos para transformar, na prática, sonhos em realidade.

As tarefas estão numeradas de forma sequencial desde a primeira aula, para que alguém que chegue no meio da jornada possa se localizar com facilidade.

Tarefa #16: Revise a usabilidade do seu site

Esta é a última tarefa antes de lançar o seu site para o grande público.

O que você tem a fazer aqui é testar a usabilidade na web do seu projeto. Avalie seu projeto de acordo com as heurísticas listadas nesta aula.

Se possível, realize um teste de usabilidade. Não importa se profissional ou se informal. Havendo orçamento, crie uma conta no CrazyEgg e deixe o aplicativo testar o seu site para você.

Na próxima aula, para garantir que tudo esteja perfeito, vou publicar um checklist de lançamento de sites com tudo o que fizemos até aqui no curso.

Walmar Andrade
Perguntas dos alunos