O blog onde Comunicação, Tecnologia e Direito se encontram

Olá, tudo bem? Meu nome é Walmar Andrade e eu coloquei o meu primeiro site no ar em 1995.

Era um fanzine eletrônico sobre cinema e quadrinhos, feito no Bloco de Notas e visualizado no Netscape Navigator, em uma época em que uma conexão de 14.400bps era considerada “de alta velocidade”.

De lá para cá, já fiz de quase tudo na área de comunicação e tecnologia.

Trabalhei nos dois maiores portais de Pernambuco, fui gerente de projetos em uma companhia de desenvolvimento web, criei minha própria empresa e reformulei alguns dos maiores blogs do país.

Em 2005, criei o blog Fator W para compartilhar minha visão sobre tecnologia e comunicação.

No mesmo ano, concluí a graduação em Comunicação Social, com extensão em jornalismo on-line, pela Universidade Federal de Pernambuco. Depois fiz um MBA em Planejamento, Gestão e Marketing Digital pela FECAP, de São Paulo.

Em 2010, fui morar na Espanha para cursar um Máster en Comunicación Empresarial pela INSA, de Barcelona.

Em 2017, conclui uma segunda graduação, agora em Direito, elaborando ao final do curso uma monografia sobre a regulamentação jurídica de moedas virtuais, como Bitcoin, Ethereum e outras criptomoedas.

Minha grande paixão e especialidade é estudar essa intersecção entre comunicação, tecnologia e direito e entender como isso irá afetar o futuro.

Continue lendo para saber mais sobre:

Vamos começar vendo como este blog pode ajudar você.

Como o blog Fator W pode te ajudar

A missão do Fator W é muito simples: compartilhar informações e opiniões sobre comunicação, tecnologia e direito.

Acredito que o encontro dessas três áreas irá revolucionar o mundo nos próximos anos.

Embora minha especialidade seja produção de conteúdo para internet, falarei também sobre futurismo, direito, arquitetura de informação, design, programação, otimização para mecanismos de busca, WordPress e outros assuntos.

O blog não terá um calendário de publicações. Novos posts serão publicadas somente quando eu tiver algo novo a dizer.

Quando isso acontecer, no entanto, pode esperar o melhor conteúdo que eu possa produzir sobre aquele determinado assunto.

Para ficar sempre atualizado sobre as publicações do blog, sugiro que cadastre seu email e receba conteúdos exclusivos antes das outras pessoas.

Minha história de mais de 20 anos com comunicação digital

Meu primeiro BBS

O ano era 1994 e eu tinha apenas 12 anos.

O caderno de informática do jornal local noticiava que começavam a surgir no Brasil os primeiros BBS, pequenas redes domésticas que conectavam computadores pessoais pela linha telefônica.

Ainda lembro do barulhinho quando o modem de 2400 bits por segundo conseguiu conectar-se pela primeira vez a um BBS. Mais do que ficar impressionado com pessoas trocando mensagens à distância pelo computador em uma tela monocromática de letras verdes sobre fundo preto, naquele momento eu tive uma certeza: queria criar um BBS daqueles para mim.

Apanhei durantes vários meses para conseguir as informações de como fazer. Até que um daqueles pioneiros, chamado Hélio Júnior, perguntou se eu não queria ser a “filial” do BBS dele, chamado Wolf. Naqueles tempos, ter uma linha telefônica era algo caro, e quase ninguém tinha duas.

legend-of-the-red-dragon-bbs

Aquele foi o primeiro projeto de Comunicação Digital que coloquei no ar, aos 12 anos, antes mesmo de a internet comercial chegar ao Brasil.

1995: Meu primeiro site

No começo do ano seguinte, minha mãe, por ser professera da Universidade Federal de Pernambuco, trouxe uma bela novidade: a universidade havia dado uma senha para ela se conectar à internet.

Lá fui eu, no mesmo modem de 2400 bps, conectar-me pela primeira vez à grande rede. Lembro que não gostei muito, pois naquela época os BBS eram bem mais movimentados.

Só que naquele mesmo ano a internet deixou de ser exclusividade das universidades públicas e passou a ter acesso irrestrito.

Era uma época em que o Windows 3.1 e os computadores 386 estavam se popularizando, enquanto o Leo Batista avisava no Globo Esporte que você poderia ler notícias do seu time acessando (favor ler com voz de Leo Batista): “agá tê tê pê, dois pontos, duas barras, dáblio dáblio dáblio ponto, rede globo ponto com ponto bê erre”.

Entrei novamente na internet, agora a velozes 14400 bps, e mais uma vez não quis apenas consumir informação. Com as instruções que o meu provedor oferecia, construí o meu primeiro site: o fanzine Aloha!

usuarios-net-pe-1024x486

Era um site sobre quadrinhos e cultura pop, que consumiu boas horas da minha adolescência. Dali até 1999, coloquei e tirei do ar diversos sites, sendo que o mais famoso deles foi o do Campeonato Brasileiro de 1996.

2000: Faculdade de Comunicação

Quando chegou a época do vestibular, em 1999, não tinha dúvidas de que era com aquilo que eu queria trabalhar. A dúvida era apenas escolher entre Comunicação Social ou Ciência da Computação.

Escolhi Comunicação Social e vi, do outro lado do campus, o Centro de Informática da UFPE deslanchar, criar o C.e.s.a.r e o Porto Digital e transformar-se em referência no Brasil em Tecnologia de Informação e Comunicação.

A princípio achei que havia feito a escolha errada, mas depois vi que havia ali uma oportunidade de me especializar em produção de conteúdo para a internet, enquanto a maioria das pessoas estava olhando apenas a parte técnica.

pagina-obc

Lembro de ter sido um dos primeiros alunos do curso de extensão de Jornalismo On-line do Virtus, Laboratório de Hipermídia da UFPE, capitaneado pelo professor Paulo Cunha, que ao final do curso veio a ser meu orientador.

2002: Profissionalização em Comunicação Digital

O foco em Comunicação Digital começou a dar resultados. Fui selecionado para estagiar na SX Brasil Comunicação Digital e logo virei coordenador de equipes.

Depois de menos de seis meses na empresa, fui selecionado para estagiar no Pernambuco.com, portal do grupo Diários Associados, que edita o Diario de Pernambuco.

ibest-pernambuco

Na sequência, “virei a casaca” e fui trabalhar no portal concorrente, o JC OnLine, do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação. Fiquei no portal (hoje chamado de NE10) até o final da faculdade, em 2005, quando não podia mais estagiar.

Em paralelo aos estágios, comecei a desenvolver projetos web como freelancer.

2005: O Blog Fator W

Em 2005, criei o Fator W para aprofundar conhecimento nas áreas de usabilidade, acessibilidade, design e criação de conteúdo para web. No final do ano, fui contratado como Gerente de Projetos na SX Brasil e minha carreira profissional com Comunicação Digital começou para valer.

fatorW-587x1024

Em uma era anterior ao Google AdSense e aos ProBloggers, 2005 foi para mim o ano de ouro dos blogs no Brasil. Grandes nomes da internet brasileira começaram a se destacar nesta época, incluindo Cris Dias, Manoel Lemos, Fábio Seixas, Mauro Amaral, Marco Gomes, Fred van Amstel, Rodrigo Muniz, Carlos Cardoso e muitos, muitos outros.

As caixas de comentários e as listas de discussão ferviam com muita gente trocando informações e gerando conhecimento. Lembro de ter visto nessas discussões a semente de ideias de projetos que deram muito certo, como boo-box e Camiseteria.

O Fator W acabou se tornando referência sobre Comunicação Digital no Brasil durante algum tempo e me mostrou que, além de gostar de trabalhar com isso, eu curtia muito também estudar sobre o assunto. O que me levou à minha primeira pós-graduação.

2006: O MBA em Planejamento, Gestão e Marketing Digital

Logo depois de me graduar em Comunicação Social, já engatei uma pós-graduação em Planejamento, Gestão e Marketing Digital, oferecida pelo iGroup em parceria com a Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado, de São Paulo.

Eu assistia às aulas em uma empresa no Recife, mas os professores estavam em São Paulo ou no Rio de Janeiro. Dos grandes mestres que tive nesta pós, sem dúvidas o melhor deles foi Luli Radfaher, até hoje um dos maiores pensadores sobre Comunicação Digital no Brasil.

Boa parte da pós-graduação baseava-se em um modelo de gerenciamento de projetos digitais chamado Metodologia Moebius, que pregava o desenvolvimento em fases cíclicas e contínuas, com aprimoramento constante.

Tive então a ideia de fazer no Fator W uma espécie de reality show, acompanhando desde o planejamento até o lançamento do site do programa de rádio Café Colombo, que havia sido aprovado no Funcultura, programa de incentivo à cultura do Governo do Estado de Pernambuco.

O reality show fez tanto sucesso entre os leitores do blog que começaram a chover pedidos para que eu desenvolvesse sites de terceiros, o que me levou à criação da minha primeira empresa.

2007: Fundação da Wenetus, minha empresa de comunicação digital

A popularidade do blog fez com que outras pessoas começassem a me procurar para desenvolver projetos web. Também fui chamado para dar aulas de Comunicação Digital em duas faculdades do Recife. De repente, eu me vi fazendo muito mais dinheiro como freelancer do que no meu emprego como gerente de projetos.

Comecei a amadurecer a ideia de criar uma empresa própria e, em julho de 2007, inaugurei a Wenetus Interactive, em sociedade com Rodrigo Muniz.

equipe-wenetus

Logo de cara, fizemos os sites de dois dos maiores blogs do país, o PapodeHomem e o Dinheirama. Em pouquíssimo tempo, já estávamos com mais projetos do que conseguíamos lidar e tivemos que ampliar equipe, alugar uma sala própria, sofrer com as agruras do crescimento de uma pequena empresa de serviços.

A Wenetus me levou a desenvolver habilidades que eu nunca havia praticado, sobretudo contratar, gerenciar e demitir pessoas e fazer atendimento a clientes. Entre os clientes, sites como MeioBit, Quero Ficar Rico, Governo de Pernambuco, Sony e mais de 100 outros.

Foram dois anos lidando mais com atendimento a clientes do que com a criação e o gerenciamento de projetos web em si. Apesar de a empresa ser um sucesso do ponto de vista de faturamento e clientes, eu não estava feliz em estar afastado da parte de que mais gostava.

Conversei com meu sócio e decidi voltar a estudar e executar os projetos de Comunicação Digital. E assim, dois anos depois de abrir a empresa, fui embora para Barcelona fazer uma outra pós-graduação.

2009: A pós-graduação e a minha vida na Espanha

Uma das belezas de se trabalhar com internet é poder teoricamente atuar a partir de qualquer lugar do mundo em que haja um computador conectado à rede.

Em 2009, decidi testar isso na prática: ia trabalhar para a Wenetus direto de Barcelona, enquanto faria uma especialização.

turma-barcelona

Na Espanha, fiz um Máster em Comunicação Empresarial, com foco em Marketing Direto, Relacional e Interativo.

2017: Lucas, Direito e Criptomoedas

Em 2017, conclui minha segunda graduação, em Direito, elaborando como trabalho de conclusão de curso uma monografia sobre a regulamentação jurídica de moedas virtuais, como Bitcoin, Ethereum e outras criptomoedas.

Também neste ano nasceu Lucas, meu primeiro filho, e fiquei cada vez mais interessado em estudar como o futuro será impactado pelo avanço exponencial da tecnologia.

Meu currículo

Formação

Master en Comunicación Empresarial INSA Barcelona • 2009-2010

Pós-graduação em Comunicação Empresarial realizada na INSA Business, Marketing & Comunication School de Barcelona, Espanha.

MBA em Planejamento, Gestão e Marketing Digital FECAP/SP • 2006-2007

Pós-graduação em Planejamento, Gestão e Marketing Digital realizada pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado de São Paulo em parceria com o iGroup.

Direito IESB • 2013-2017

Bacharel em Direito, com inscrição na Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil do Distrito Federal, apresentando como trabalho de conclusão de curso monografia sobre a regulamentação jurídica de moedas virtuais, como Bitcoin, Ethereum e outras criptomoedas.

Comunicação Social UFPE • 2001-2005

Bacharel em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela Universidade Federal de Pernambuco, apresentando como trabalho de conclusão de curso a revista eletrônica interativa Roda Pernambuco, sob orientação do Professer Paulo Cunha.

Extensão em Jornalismo On-line UFPE • 2002

Curso de extensão universitária realizado pelo Virtus – Laboratório de Hipermídia da Universidade Federal de Pernambuco.

Inglês

Embassy San Francisco 2012

Curso de inglês avançado realizado na Embassy San Francisco, California, EUA.

Inglês Instrumental UFPE • 2001

Curso de inglês instrumental voltado para jornalismo ministrado na Universidade Federal de Pernambuco.

Escolas Fisk 1988-1999

Curso completo de inglês, do primeiro ao último livro, em 13 anos ininterruptos.

Espanhol

Residência na Espanha 2009-2010

Residência em Barcelona, Espanha, para cursar pós-graduação (Master en Comunicación Empresarial).

Centro Cultural Brasil-Espanha 2001

Curso de espanhol básico no Centro Cultural Brasil-Espanha, no Recife.

Na Imprensa

Rede Globo

SBT

TV Tribuna