O que são web standards?

Web standards são padrões para a construção de sites determinados pelo W3C, órgão dirigido pelo próprio criador da web, Tim Berners Lee, e apoiado pelas maiores empresas de tecnologia da informação e comunicação do mundo, incluindo IBM, Microsoft, Google, HP, America Online, Apple, Adobe-Macromedia, Sun Microsystem, Mozilla Foundation e outras.

Os padrões determinam que o HTML seja usado com a finalidade para a qual foi criado, ou seja, documentos que utilizem a linguagem de marcação para hipertexto. Isso significa que o documento HTML só deve ter conteúdo, e não apresentação visual. Um título deve ser marcado com a tag de título [h1]. Uma sigla deve levar a tag [acronym]. Um parágrafo deve ser escrito entre as tags [p], e assim por diante. As tabelas, que são amplamente utilizadas para estruturar os sites, só devem ser usadas para aquilo que foram criadas: exibir dados tabulados.

Isso quer dizer que a web vai se tornar somente páginas de texto preto em um fundo branco com links azuis sublinhados? Não. A apresentação visual será toda formatada através de CSS. Dessa forma, o usuário que acessar o conteúdo através de um computador comum conectado à internet poderá ter acesso a um site visualmente agradável que segue os padrões internacionais de qualidade.

Veja as principais vantagens de se adotar essa metodologia, que deveria ser uma obrigação profissional de todo desenvolvedor e toda produtora web.

sites mais baratos

O uso de web standards permite que as fases de design e programação ocorram em paralelo, reduzindo o tempo de produção. A manutenção do projeto também fica mais simples. Não é preciso comprar licenças de softwares para estruturar os documentos HTML e CSS. O site fica mais leve, consumindo menos banda do servidor. Tudo isso resulta em um fator muito importante: redução de custos.

melhor visibilidade em buscadores

Quando um HTML é estruturado da maneira correta, com as tags sendo utilizadas para as funções que foram criadas, a indexação em mecanismos de busca inteligentes, como o Google, é muito mais bem realizada. Por exemplo, o Google sabe que algo escrito entre tags [h1] é um título importante e têm relevância maior em uma busca com determinada palavra-chave. Isso não acontece se o título fosse marcado com [font size=”5″ color=”#FF6600″][strong].

sites mais velozes

Como o arquivo de apresentação visual só precisa ser baixado uma vez e o HTML é estruturado da forma correta, as páginas ficam muito mais leves, carregando rapidamente e permitindo que o usuário tenha uma experiência de navegação otimizada. Além disso, economiza-se muito (em alguns casos, até 75%) em banda que antes era desperdiçada para transportar códigos inúteis.

acessibilidade

Usar web standards por si só já é um grande passo no quesito acessibilidade. Não será necessário criar versões específicas de um projeto para portadores de deficiência. Além disso, o projeto poderá ser visto em qualquer navegador, com algumas diferenças de renderização. O dispositivo também se torna indiferente. Um site que segue os padrões pode ser acessado pelo computador, PDA, telefone celular, leitores de tela e qualquer outro tipo de dispositivo que exista ou venha a ser criado para navegar na web como ela é estruturada hoje.

redesign otimizado

Como as informações de apresentação ficam separadas das de conteúdo e ficam todas concentradas em um só arquivo CSS, é muito mais fácil fazer qualquer alteração no design. Desde mudar a cor dos títulos até trocar o posicionamento de áreas de todo o site.

continuidade

A metodologia permite que qualquer desenvolvedor possa dar continuidade ou modificar um projeto iniciado por outra pessoa. Evita-se que apenas um membro da equipe domine o desenvolvimento, deixando o projeto mais flexível.

Walmar Andrade
Perguntas dos alunos

10 comentários
  • Eu estou fazendo um trabalho para a prova da faculdade e realmente este post abriu minha mente para o são web standards, muito bom mesmo!

  • Falar sobre o assunto é algo extremamente essencial.

    Uma idéia interessante é a do Blog Web Standards que fala específicamente sobre os Web Standards dando soluções para os problemas, sem ficar enrolando muito…

    O que acha de postar uns tutoriais por aqui também??

    Abraço!

  • Parabéns, seu texto foi utilizado como base para a prova de Técnico do Tribunal Regional Eleitoral do RS em 2010.

    Mas continuo na dúvida sobre: “O HTML deve ser usado com a finalidade para a qual foi criado, ou seja, o documento HTML só deve ter conteúdo e não apresentação visual”.

    Desde as primeiras versões o HTML apresenta TAGs com o objetivo de apresentação visual, como HR, FONT FACE, FONT COLOR.

    Mais tarde, com a tentativa de padronização da W3C ele voltou a sua raiz (O SGML) e daí foi necessária a utilização do CSS para realizar essa separação (Conteúdo/Visual)