Como adaptar sua estratégia de comunicação na internet aos princípios do marketing de conteúdo

Como adaptar sua estratégia de comunicação na internet aos princípios do marketing de conteúdo

Marketing de conteúdo

Você sabe o que é marketing de conteúdo?

No curso Presença Digital de Zero a Dez, eu venho explicando passo a passo como marcar presença na internet para que você possa transformar seu hobby em uma oportunidade de negócio.

Na primeira das dez etapas do curso, falei sobre o planejamento da jornada. Na segunda etapa, mostrei como desenvolver o hub do seu projeto, do zero até o lançamento.

Você pode fazer esse percurso voltando à primeira aula do curso.

Agora, na etapa de produção de conteúdo, vimos primeiro como montar uma estratégia para gerar conteúdo para o seu projeto. E agora veremos como adaptar essa estratégia ao chamado marketing de conteúdo.

Mas o que é isso, afinal?

O que é marketing de conteúdo

O que é marketing de conteúdo

Segundo o Content Marketing Institute:

“Marketing de Conteúdo é uma abordagem estratégica de marketing focada em criar e distribuir conteúdos de valor, relevantes e consistentes para atrair e reter uma audiência claramente definida, e, ultimamente, para levar os clientes a ações lucrativas”.

O marketing de conteúdo tem ganhado cada vez mais espaço nos últimos anos por ser até 60% mais barato, menos intrusivo e mais eficiente do que o marketing tradicional.

Para isso, quatro etapas precisam ser trabalhadas com maestria:

  1. Atrair
  2. Converter
  3. Relacionar-se
  4. Obter retorno

Essas etapas funcionam como uma espécie de funil de vendas. Ou seja, a quantidade de pessoas atraída é maior do que a convertida. Que é maior do que a quantidade de pessoas que mantém um relacionamento. Que por fim é maior do que a quantidade das que compram.

O primeiro passo é atrair as pessoas certas. Para isso, você precisa escolher um nicho de mercado e definir o posicionamento com o qual vai se comunicar com a persona daquele nicho.

Basicamente foi isso que fizemos nas duas primeiras etapas do curso Presença Digital de Zero a Dez.

Depois, é preciso converter essas pessoas. Isso significa transformá-las de meros visitantes esporádicos em subscritores da sua lista de emails. Assinantes do seu canal no YouTube. Seguidores no Twitter, Instagram ou Facebook.

No jargão técnico, fala-se em converter uma pessoa de mero visitante pra um lead. Se essa pessoa está realmente interessada no nicho escolhido, temos um lead qualificado.

A importância do conteúdo de qualidade

Tanto a conversão quanto o relacionamento dependem em grande parte da produção de conteúdo relevante e de qualidade.

Por isso o nome de marketing de conteúdo. Ou outras nomenclaturas como marketing de relacionamento, inbound marketing, marketing de permissão, marketing direto ou marketing de atração.

Só depois de oferecer muito conteúdo de qualidade e de se relacionar amigavelmente com o público-alvo é que você poderá pensar em obter retorno desse relacionamento. Seja vendendo um produto ou serviço ou simplesmente fortalecendo sua marca (pessoal ou institucional).

Não é por outro motivo que, das dez etapas deste curso, somente a oitava e a nona falarão sobre criação e venda de produtos e serviços.

A diferença para o marketing tradicional

Diferença do marketing de relacionamento

No marketing convencional (hoje também chamado de outbound marketing), a tática mais utilizada é interromper a atenção do público para empurrar uma oferta.

Pense em um comercial da Ricardo Eletro. Ele interrompe o seu programa de televisão para gritar preços de fogão e geladeira. Sem nem ao menos se importar se todo mundo que está ali assistindo precisa comprar fogão ou geladeira no momento.

Não é por acaso que algumas pesquisas apontam que 75% das pessoas afirmam não acreditar nos anúncios tradicionais. Na internet, muitas dessas pessoas nem veem as propagandas, já que utilizam bloqueadores de anúncios.

Já no marketing de conteúdo, a venda é uma mera consequência do relacionamento mantido com o público-alvo. Quando a persona estiver pronta para comprar, ela vai atrás do produto, e não o contrário.

Por isso, os blogs e sites de nicho têm se mostrado uma excelente ferramenta de marketing de conteúdo. Eles têm sido a porta de entrada para estratégia de email marketing. O mesmo acontece com certas redes sociais, como YouTube e Instagram.

Com essa tática e essas ferramentas, o content marketing traz vantagens como:

  • Melhora no relacionamento com os clientes
  • Aumento no engajamento com a marca produtora de conteúdo
  • Criação de fãs que evangelizam a marca para outras pessoas
  • Aumento de vendas e diminuição de devoluções e reclamações

A eficácia do marketing de conteúdo, especialmente na internet, tem sido mostrada repetidas vezes, como mostram as estatísticas a seguir.

Estatísticas sobre marketing de conteúdo

Estatísticas de content marketing

Com um pouco de bom senso, qualquer um pode perceber que as táticas do marketing de relacionamento são mais inteligentes para o mundo atual do que o velho marketing de interrupção.

No entanto, muitos não se dão por satisfeitos até comprovarem isso por meio de números.

No ebook 65 estatísticas sobre content marketing para você conquistar seus leitores, o Henrique Carvalho, da Viver de Blog, comprova em números a eficácia dessa estratégia:

  • 93% das experiências online começam com uma ferramenta de busca
  • Empresas que possuem blogs geram 67% mais leads que as empresas que não possuem
  • Sites corporativos com blogs tem 434% mais páginas indexadas e 87% mais links indexados nos buscadores
  • Leads que vêm de busca orgânica tem uma taxa de conversão de 14.6%, enquanto leads outbound tem taxa de conversão média de 1.7%
  • Clientes que recebem ofertas por email marketing gastam em média 83% mais nas compras online
  • O consumidor final gasta mais de 50% do seu tempo online consumindo conteúdo
  • 70% dos consumidores afirmam que marketing de conteúdo cria uma aproximação com a empresa
  • 78% dos Diretores de Marketing acham que conteúdo personalizado é o futuro do marketing
  • Empresas que utilizam inbound marketing têm uma economia média de R$36 por novo cliente

Uso do marketing de atração por grandes empresas

Outro fator importante é a mera observação de que cada vez mais empresas, incluindo grandes corporações, têm utilizado a estratégia de ganhar o interesse das pessoas em vez de simplesmente comprar uma interrupção.

Apesar disso, o marketing de relacionamento continua sendo muito mais democrático do que o tradicional. Poucas empresas têm cacife para comprar 30 segundos no intervalo comercial do Jornal Nacional. Mas quase qualquer uma consegue anunciar no Google ou no Facebook com baixíssimo orçamento.

Com criatividade, talento e esforço, é possível fazer com que uma estratégia de content marketing diminua o abismo entre quem tem muito para investir em publicidade e quem não tem.

Ok, agora que você já sabe o que é e como funciona, resta saber como aplicar o marketing de conteúdo no seu projeto. E, para isso, eu tenho uma boa notícia para quem está seguindo o curso Presença Digital de Zero a Dez desde o princípio.

Como adaptar a sua estratégia de conteúdo aos princípios do marketing de relacionamento

Adaptar estratégia de conteúdo ao novo marketing

A boa notícia é que, se você está seguindo o passo-a-passo do curso, já está realizando uma completa estratégia de marketing de conteúdo.

Na primeira aula do curso, falei sobre as dez etapas que iríamos percorrer. Se você observar bem, verá que elas compõem precisamente os quatro pilares do marketing de atração: atrair, converter, relacionar-se e obter retorno.

A série começou com o planejamento e desenvolvimento de um hub que funcione como a sua “sede” na internet. É para lá que o seu público-alvo, definido ainda na primeira etapa, será atraído.

Esse hub contará com diversas ferramentas que possibilitam a conversão dos visitantes em leads. Lista de emails, páginas de captura e recompensas digitais são algumas delas.

Para a conversão acontecer, no entanto, é preciso produzir conteúdo relevante e de qualidade e oferecer recompensas gratuitas para para as pessoas. O que vai construir autoridade para o produtor de conteúdo.

Também será esse conteúdo que permitirá um relacionamento constante com o público-alvo, que tende a espalhar a sua mensagem no boca-a-boca ou compartilhando o que você cria pela internet.

Com essa audiência consolidada, você poderá finalmente obter algum retorno desse relacionamento. Isso dependerá do modelo de negócio definido na Tarefa #4, lá no comecinho do curso.

Para acessar o guia com todos os posts, livros e tarefas do curso, basta se cadastrar gratuitamente:

Descubra o método de 10 etapas que qualquer pessoa pode usar para criar presença digital e transformar seu hobby no seu trabalho começando do zero hoje mesmo.

Plano de Ação 3.2

Ao final de cada aula do curso Presença Digital de Zero a Dez, ofereço uma série de tarefas específicas para você executar.

A ideia é não ficarmos apenas na teoria, mas partirmos para transformar, na prática, projetos em realidade.

As tarefas estão numeradas de forma sequencial desde a primeira aula, para que alguém que chegue no meio da jornada possa se localizar com facilidade.

Tarefa #19: Revise sua estratégia de conteúdo de acordo com os princípios do marketing de conteúdo

Na aula anterior, você foi orientado a elaborar uma estratégia de conteúdo.

Agora que sabe mais sobre marketing de conteúdo, chegou a hora de revisar essa estratégia e verificar se ela está de acordo com os princípios do marketing de relacionamento.

Alguns pontos a serem observados:

  • Certifique-se de que a estratégia procura oferecer valor primeiro para pensar em obter retorno depois (a proporção recomendada é de, no mínimo, 80/20)
  • Adapte sua voz e sua abordagem pensando em oferecer algo às pessoas em vez de sugar algo delas
  • Verifique se o seu calendário de publicações está dando mais valor à qualidade do que à quantidade de conteúdo
  • Confirme que o seu hub está voltado para a conversão de visitantes em leads. Os cadastros de emails e links para as suas redes sociais devem estar em destaque.
  • Revise se as métricas a serem acompanhadas estão focando o relacionamento com a persona
  • Veja se a forma de divulgação do conteúdo não é demasiadamente intrusiva ou interruptiva
  • Garanta que o seu foco está no relacionamento, não nas vendas
  • Em resumo, garanta que os interesses das pessoas do seu nicho vêm sempre em primeiro lugar

Bibliografia deste artigo

Livro #16 – Encantamento: A Arte de Modificar Corações, Mentes e Ações, de Guy Kawasaki

Encantamento, de Guy Kawasaki Encantamento é o termo utilizado por Guy Kawasaki, autor de vários bestsellers, para definir esse novo marketing voltando ao relacionamento transparente entre empresas (ou prestadores de serviços) e público.

No livro, Kawasaki mostra como essa tática tem se mostrado mais eficiente do que a tradicional estratégia de interromper e empurrar, repetidas vezes, uma marca, produto ou serviço.

Como é tradicional nos livros americanos desse tipo, a obra é recheada de breves histórias que reforçam o ponto de vista do autor e deixam a leitura mais agradável.

Livro #17 – Marketing de Conteúdo: A Moeda do Século XXI, por Rafael Rez

Marketing de Conteúdo, por Rafael Rez Se você preferir um livro mais didático e com a visão de um autor nacional, recomendo o Marketing de Conteúdo: A Moeda do Século XXI, de Rafael Rez.

Conheci o trabalho do Rafael Rez em durante o Marketing Digital Day em Brasília. Ele explica, no livro, tudo o que você precisa saber para entender o que é marketing de conteúdo e como aplicar seus princípios no seu dia-a-dia.

Se você tiver alguma dúvida sobre essa nova forma de marketing, ou se precisa de auxílio com alguma das tarefas do curso até aqui, deixe um comentário logo abaixo.

Na próxima aula, falaremos sobre os 10 elementos para uma produção de conteúdo acima da média. Vejo você lá!

Walmar Andrade
Perguntas dos alunos