7 dicas para elaborar seu site com foco em conversão e atingir seus objetivos na metade do tempo

7 dicas para elaborar seu site com foco em conversão e atingir seus objetivos na metade do tempo

Conversão

Milhares de pessoas criam novos sites todos os dias. Muitos deles com metas audaciosas. Metas que quase sempre falham por não prestar atenção em uma única palavra: conversão.

Conversão, em termos simplificados, significa fazer com que a pessoa que por algum motivo cai no seu site cumpra o objetivo que você espera que ela cumpra.

Por exemplo, se o seu projeto é um e-commerce, o que você espera é que a pessoa que entre no seu site realize pelo menos uma compra.

Se a sua ideia é trabalhar com marketing de relacionamento, converter um usuário significa fazer com que ele se cadastre no seu site.

Se o seu projeto é um canal no YouTube, a conversão seria fazer com que a pessoa que assiste a um vídeo seu acabe assinando o canal.

E por que a maioria dos projetos na internet não consegue cumprir suas metas?

Os motivos são muitos, mas destaco dois deles: não ter um objetivo claro e não projetar uma arquitetura que facilite o cumprimento deste objetivo.

Não dá para ter conversão se você não define o objetivo do projeto

Faça um exercício comigo. Visite alguns sites aleatoriamente na internet e tente descobrir qual é o objetivo principal definido deles.

Dificilmente você saberá com exatidão.

A maior parte dos sites utiliza a abordagem de tentar abraçar o mundo. Eles querem que você:

  • Leia seus conteúdos
  • Clique em anúncios
  • Deixe seu email no cadastro
  • Realize uma compra
  • Siga seus perfis nas redes sociais
  • Deixe um comentário
  • … e a lista continua

O resultado, muitas vezes, é que o usuário fica confuso com tantas opções e acaba realizando poucas delas. Quem muito quer, nada tem.

Se, em vez disso, a arquitetura da informação privilegiasse apenas um objetivo, a conversão do projeto aumentaria tremendamente.

Não é por outro motivo que o curso Presença Digital de Zero a Dez já começou pedindo que você definisse o seu modelo de negócio na Tarefa #4 e o seu posicionamento de mercado na Tarefa #5.

Cumprindo essas duas tarefas, você terá bem claro qual é o seu objetivo principal definido.

Claro que você pode ter objetivos secundários, mas tenha bem claro em seu projeto que, quanto mais opções você der ao usuário, menor é a tendência de conversão para a meta principal.

Ok, agora que você já tem bem definido qual é o objetivo do seu projeto, o segundo passo é…

Elaborar um design com foco na conversão

ConversãoNa aula anterior, expliquei que, neste curso, utilizaremos uma metodologia que divide a construção do site em diversas camadas sobrepostas:

  1. Arquitetura da informação
  2. Conteúdo
  3. Layout
  4. Programação
  5. Hospedagem

As três primeiras camadas devem ser pensadas de forma a otimizar ao máximo a conversão do seu site.

Vamos tomar como exemplo o Fator W. Meu objetivo aqui é fazer com que os usuários que visitam o blog cadastrem seus e-mails para que eu possa manter um relacionamento com o público-alvo.

Por conta disso, pensei a arquitetura da informação do site privilegiando as caixas de cadastro no topo, na lateral, no rodapé e no meio do posts do blog.

Também pensei em um tipo de conteúdo de alta qualidade, que fizesse com que o usuário tivesse interesse em receber emails com as atualizações do blog.

Além disso, elaborei algumas séries de posts, o que faz com que a pessoa que se interessa pelo assunto cadastre o email para receber os próximos posts do curso.

Por fim, ao considerar os diversos tipos de layout existentes, optei por um modelo minimalista, em que as caixas de cadastro dos emails ficassem em destaque.

Isso só foi possível porque, desde antes de começar o desenho do projeto, eu já sabia que o objetivo era o cadastro de emails no site.

Com isso, consigo otimizar bastante as taxas de conversão e cumprir os objetivos do blog.

Como revisar a arquitetura do seu site com foco em conversão

Conversão

Quando falamos sobre arquitetura da informação, pedi a você que cumprisse na Tarefa #10 os quatro passos para elaborar a estrutura do seu site:

  1. Listar e hierarquizar as seções do seu site
  2. Nomear cada seção
  3. Criar o mapa do site
  4. Desenhar a “planta baixa” do site

Agora que você tem uma noção melhor do que é conversão, é hora de revisar a estrutura elaborada para checar se ela está de acordo com os objetivos que você traçou ao escolher o seu modelo de negócio e o seu posicionamento de mercado.

A melhor maneira de fazer isso é passando um pente fino no mapa do site e na “planta baixa”. Verifique, assim, se o seu objetivo principal definido está realmente privilegiado.

Se não estiver, faça as alterações necessárias até que encontre a estrutura que mais favoreça a conversão desejada.

Aqui vão sete dicas que você pode experimentar ao fazer essa revisão.

7 dicas para aumentar suas conversões

1. Repita sua chamada para ação

Call to action (CTA) ou chamada para ação é o termo que se utiliza para o elemento de design cuja função é fazer com que o usuário cumpra o objetivo que você traçou.

Vou dar mais uma vez o exemplo do Fator W. O objetivo aqui é fazer com que o usuário cadastre seu email. A chamada para ação são os textos dos botões nas caixas de cadastro.

Em vez de colocar este botão apenas uma vez, procuro repeti-lo no topo, na lateral, no rodapé e no meio dos posts do blog.

Com alguns códigos de rastreamento, posso acompanhar estatisticamente quais os botões que mais convertem.

2. Comunique-se diretamente com a sua persona

Na Tarefa #3 deste curso, você criou a sua persona. Também chamado avatar, trata-se do representante ideal do seu público-alvo.

A melhor forma de aumentar a sua conversão é focar a sua comunicação nesta persona. Esqueça a ideia de tentar agradar a todos.

Em vez disso, comunique-se diretamente com a sua persona e veja os seus resultados aumentarem.

Sabendo com quem você está falando, dá para ser mais incisivo nas mensagens e assim cumprir os objetivos mais facilmente.

Lembre-se de falar sobre benefícios de o usuário cumprir a sua chamada para ação. Não fale de recursos, não fale para a razão.

Em vez disso, apele para a emoção. Gostamos de pensar que somos criaturas de lógica, mas é verdade é que somos muito mais governados pelas emoções.

3. Diminua os formulários

Se a sua conversão significa o preenchimento de algum cadastro, reduza-o ao essencial.

Em um e-commerce, peça somente os dados necessários. Em um cadastro de emails, basta o endereço.

Quanto maior for o seu formulário, menor será a sua taxa de conversão. As pessoas não gostam de preencher formulários e você precisa encarar esse fato com inteligência.

4. Aumente o contraste

Quando passar para a camada do layout, aumente o contraste visual entre a área onde a sua chamada para ação aparece e o restante do site.

Isso pode ser feito com cores diferentes, tamanhos diferentes, espaços em branco etc.

O importante é que o usuário tenha sua atenção chamada para o lugar no site onde está a chamada para ação.

5. Diminua as opções

Assim como muitos campos no formulário tendem a reduzir a quantidade de cadastros, quanto mais opções você tiver na sua estrutura, menores as chances de o usuário atentar à sua chamada para ação.

Sendo assim, procure fazer com que sua estrutura contenha somente os elementos essenciais. Eis algumas ideias:

  • Logo do site no canto superior esquerdo
  • Menu de navegação horizontal objetivo, somente com o essencial e idealmente sem submenus
  • Campo de pesquisa idealmente no canto superior direito
  • Chamada para ação em pelo menos três lugares diferentes
  • Cadastro de usuários
  • Uma ou nenhuma barra lateral
  • Links para suas redes sociais no rodapé ou barra lateral
  • Chamada ou link para a página Sobre, explicando do que o site trata

Uma boa forma de elaborar uma estrutura que contenha somente o essencial é começar a desenhar o projeto para dispositivos móveis. Depois adapte para as telas maiores.

Como a tela dos celulares é menor, você tende a incluir somente o que é realmente essencial. Essa técnica é conhecida como mobile first.

6. Ofereça uma recompensa

O meio mais conhecido de se aumentar as conversões de um site é oferecer uma recompensa digital em troca do cumprimento de um objetivo.

Por exemplo, se a sua meta é capturar emails, ofereça em troca um ebook ou o acompanhamento de uma série de aulas do curso. Tipo assim:

Descubra o método passo a passo e 100% online que qualquer pessoa pode usar para transformar seu hobby no seu trabalho começando do zero hoje mesmo.

Falarei mais sobre o trabalho com recompensas (também chamadas de iscas digitais ou lead magnets) na Etapa 5 do curso Presença Digital de Zero a Dez.

7. Demonstre credibilidade social

A internet está cheia de armadilhas, conteúdos de má qualidade, spammers, etc. Para um usuário, é difícil distinguir um site sério de um trapaceiro.

O fato é que se a pessoa não confiar no seu site, dificilmente irá deixar um email, fazer uma compra, segui-lo em uma rede social.

Para quebrar essa desconfiança, demonstre credibilidade social.

Uma forma de fazer isso é expor, de forma bastante tranquila, sua formação, suas realizações, suas ideias.

Outra forma bastante eficiente é apresentar números. Se você tem milhares de seguidores engajados no Facebook ou Instagram, por exemplo, deixe isso claro para o visitante.

Por fim, a credibilidade também é passada por meio do design e do conteúdo do seu projeto. Por isso, capriche sempre nesses dois pontos.

Como saber se sua taxa de conversão está otimizada?

Conversão otimizada

Não importa o quanto você trabalhe, você nunca saberá exatamente se a estrutura que você elaborou nesta fase da Série é a ótima para conversão.

Por mais que você utilize padrões que comprovadamente funcionam, só poderá analisar sua conversão quando o site estiver no ar. Isso vai acontecer ao final desta segunda etapa do curso.

Uma vez que as pessoas começarem a usar o seu site, você terá como acompanhar estatísticas para ver se o que planejou está funcionando.

Se você souber como usar o Google Analytics, por exemplo, poderá definir metas e observar se a arquitetura e o design estão gerando conversão.

A arquitetura da informação e o design, aliás, devem estar em constante adaptação. A única forma de saber com certeza se elas estão funcionando é testando.

Falaremos mais sobre isso na última das dez etapas do curso Presença Digital de Zero a Dez.

Segunda parte do Plano de Ação 2.3

Ao final de cada aula do curso Presença Digital de Zero a Dez, ofereço uma série de tarefas específicas para você executar.

A ideia é não ficarmos apenas na teoria, mas partirmos para transformar, na prática, sonhos em realidade.

As tarefas estão numeradas de forma sequencial desde a primeira aula, para que alguém que chegue no meio da jornada possa se localizar com facilidade.

Continuação da Tarefa #10: Revise a estrutura do seu site com foco em conversão

Volte para a estrutura do site que você elaborou na Tarefa #10 e a revise com um olhar diferente, com o foco na conversão.

Se preciso, revise ou refaça a Tarefa #4 (definição do modelo de negócios) e a Tarefa #5 (posicionamento de mercado) para refazer a estrutura de forma mais consciente.

Na próxima aula do curso, veremos os elementos como criar uma home page perfeita.

Walmar Andrade
Perguntas dos alunos