Como revisar um texto antes de publicá-lo na internet: o checklist que não deixa passar nada

Como revisar um texto antes de publicá-lo na internet: o checklist que não deixa passar nada

Como revisar um texto

Preciso confessar uma coisa. Eu não achava que saber como revisar um texto metodicamente fosse algo importante. Até que uma publicação minha na internet quase estraga a eleição para prefeito de uma cidade…

O caso aconteceu quando eu trabalhava como jornalista no portal de notícias de um dos maiores jornais de Pernambuco.

Naquele dia, eu estava responsável pelas “últimas notícias”. Geralmente, são notas rápidas sobre o que está acontecendo.

Notas redigidas a partir de informações que chegavam pelos repórteres de rua, pelo rádio, por releases e quejandos.

Eis que surgiu uma informação no site do Tribunal Regional Eleitoral, sobre um problema que poderia levar à anulação da eleição para prefeito em um dos municípios mais pobres de Pernambuco.

Redigi a nota, publiquei e passei para a próxima. Não era incomum eu publicar cerca de 30 a 40 notas daquele tipo por dia de trabalho.

Pelo volume, saber como revisar um texto não estava nas minhas prioridades. Grave erro.

Havia um erro na notícia e aquilo causou a maior confusão na cidadezinha. A ponto de eu receber ligações dos candidatos, da rádio local e depois até do TRE.

Até hoje imagino o povo lá no interior do estado me xingando no meio da praça, em frente à igrejinha.

Aquela lição sobre a importância de como revisar um texto corretamente antes de publicá-lo na internet eu nunca mais esqueci.

Por isso, hoje quero ver com você em mais uma aula do curso sobre Presença Digital:

  • Por que revisar um texto minuciosamente antes de publicá-lo na internet
  • Como revisar um texto corretamente
  • Estabelecendo um método de revisão: a importância do checklist
  • Como revisar um texto para web sem erro: um checklist de 20 itens

Ao final desta aula, você terá em mãos um minucioso checklist com 20 itens para saber como revisar um texto do seu site de forma metódica e efetiva.

Por que revisar um texto minuciosamente antes de publicá-lo na internet

Como fazer uma revisão de texto

Muita gente acredita que, na internet, a publicação de um conteúdo com erro é menos grave do que se o caso ocorresse em um jornal ou revista impressos.

Isso porque, na web, sempre é possível editar a publicação e eliminar o erro. Certo?

Errado.

A internet não costuma perdoar erros graves. Mesmo que você corrija, é bem provável que alguém tenha “tirado print” e capturado seu erro em uma imagem para a eternidade.

Ou que sistemas de armazenamento de páginas tenham salvado o seu conteúdo errado. Ou que ele tenha sido milhões de vezes compartilhado na rede com o erro junto.

Outro problema é que, se você não revisar o texto antes de publicá-lo, a tendência é que ele nunca seja revisado. Até que alguém aponte o erro na sua cara.

Portanto, o primeiro passo para saber como revisar um texto corretamente é tomar consciência da importância de uma revisão metódica.

O segundo é descobrir como fazer isso…

Como revisar um texto corretamente

Como revisar um texto corretamente

A maneira ideal de um texto ser revisado é por um terceiro. E não pelo próprio autor.

Não é por acaso que todos os livros passam pelas mãos de diversas pessoas antes de ser publicado por uma editora.

O autor possui seus vícios de escrita e parece sofrer de uma certa cegueira para identificar erros. Como o texto transcreve seu pensamento, ele não precisa de maiores esforços para entendê-lo.

No entanto, quando se trata de produção de conteúdo para internet por autores independentes, como blogueiros e youtuber, dificilmente dá para contar com um revisor especializado.

Nesse caso, o próprio autor tem que saber como revisar um texto corretamente. E a melhor forma de fazer isso, se possível, é deixando para revisar em outro dia.

Ao final de um processo de escrita, é provável que a mente do autor esteja fadigada. Isso dificulta a detecção de erros. Deixando para revisar em outro dia, esse problema diminui.

Ainda assim, por vezes o timing de publicação não permite que se revise depois. Por isso, é importante definir desde logo um método de revisão que não atrapalhe o seu calendário editorial.

Estabelecendo um método de revisão: a importância do checklist

Como revisar um texto para internet

Desde o início da etapa de produção de conteúdo do curso Presença Digital de Zero a Dez, nós estamos montando uma planilha e um checklist para orientar a produção do seu conteúdo.

O passo a passo das aulas anteriores já englobou o seguinte:

  1. Planejar o conteúdo a ser produzido
  2. Realizar uma pesquisa de palavras-chave e analisar o que já existe na internet
  3. Definir a história a ser contada
  4. Estruturar o texto em tópicos e subtópicos
  5. Redigir separadamente introdução, desenvolvimento e conclusão
  6. Escrever o título do texto
  7. Ilustrar com imagens, vídeos e/ou infográficos

Agora, da mesma forma que você tem um checklist para a produção do conteúdo, é essencial ter também um para a revisão do conteúdo.

Esse é o último passo antes de publicar o seu conteúdo. Mas, se você não o fizer corretamente, todo o trabalho pode ir por água abaixo.

Abaixo, vou colocar o passo a passo que eu utilizo para revisar um texto antes da publicação.

Gosto de fazer duas revisões, uma antes da publicação e outra depois. A revisão pós-publicação também tem como objetivo melhorar o posicionamento nos mecanismos de busca, que será o tema da nossa próxima aula.

Agora, vamos ver em detalhes o passo a passo da revisão para você adaptar ao seu projeto.

Como revisar um texto para web sem erro: um checklist de 20 itens

Checklist para revisão de textos

Este passo a passo supõe que você está seguindo o checklist de produção de conteúdo que estamos vendo no curso Presença Digital de Zero a Dez.

Por isso, nele não vou falar novamente dos itens que já vimos nas aulas anteriores.

A lista a seguir verifica sobretudo o que se tem a fazer depois que os elementos da produção de conteúdo estão prontos.

1. Verificar se o texto tem ao menos 1.500 palavras

Trabalho com a extensão referencial de 1.500 palavras por ser um número que não apenas permite conteúdos mais aprofundados, mas também costuma obter um melhor posicionamento em mecanismos de busca.

Se você utiliza WordPress, a quantidade de palavras aparece ao final da caixa de edição de texto. Se usa outro editor de texto, basta mandar ele contar as palavras.

2. Conferir se cada tópico tem no máximo 300 palavras

Se um tópico ou subtópico do texto tiver mais de 300 palavras, procuro quebrá-lo com um entretítulo de menor hierarquia. E costumo colocar um elemento visual abaixo desse novo subtópico.

Isso facilita a leitura do texto, tornando o consumo do conteúdo mais agradável para os visitantes.

Para fazer essa verificação, utilizo uma extensão no Google Chrome chamada Word Count Tool.

No WordPress, o plugin Yoast SEO também faz essa verificação.

3. Checar se os parágrafos estão com menos de 5 linhas

Em textos para web, o ideal é trabalhar apenas uma ideia por parágrafo. Procuro evitar que um parágrafo tenha mais do que cinco linhas.

Essa verificação é feita com o texto pronto no formato de exibição que aparecerá no site, exibido em uma tela de computador.

Com no máximo 5 linhas por parágrafo nessa largura de tela, sei que o texto também ficará bem na visualização em dispositivos móveis.

4. Verificar se no mínimo 75% das frases tem menos de 20 palavras

Extensão para contar palavras no Google Chrome

Assim como parágrafos curtos, as frases curtas – com menos de 20 palavras – comprovadamente funcionam melhor para a leitura na web.

Para fazer essa verificação, uso no WordPress o plugin Yoast SEO.

O plugin informa se as frases com mais de 20 palavras estão dentro do limite de 25% do texto. Se passar disso, um sinal vermelho acende.

Nesses casos, uso novamente a extensão Word Count Tool para encontrar e reduzir as frases que estão muito longas.

5. Colocar um link para um site de autoridade no assunto

Linkar outros sites que sejam referência no assunto tratado é uma técnica de otimização para mecanismos de busca.

Esse link para fora é um dos mais de 200 fatores de posicionamento que o Google leva em consideração para rankear uma página em seus resultados de busca.

A teoria é que, fazendo isso, você dá pistas ao algoritmo para que ele entenda melhor sobre qual tema aquela página está tratando.

Além disso, se você linka para sites de qualidade está ajudando o seu leitor a encontrar outras fontes relevantes do seu nicho de mercado.

6. Escrever a meta descrição do post, incluindo a palavra-chave principal

A meta descrição (meta description) é uma tag HTML, não visível para o leitor, que resume o conteúdo do texto.

Esse é o texto que aparece abaixo do título da página quando você faz uma busca no Google.

A meta descrição ideal não é muito curta nem muito longa (cerca de 150 caracteres) e deve conter a palavra-chave principal do seu texto.

No WordPress, o plugin Yoast SEO permite que você edite a meta description e visualize como ela vai aparecer no Google.

7. Conferir se a palavra-chave principal aparece no título e em pelo menos um entretítulo

O ideal é que a palavra-chave apareça no começo do título do post e do título da página (que é o utilizado pelo Google).

Também é recomendável que ela apareça em pelo menos um dos entretítulos (h2 a h6) que dividem o seu texto em tópicos e subtópicos, conforme vimos na aula sobre como estruturar um post perfeito.

8. Verificar se as imagens estão com o atributo alt com a palavra-chave

Figura representativa do atributo alt

O atributo alt significa alternative text (texto alternativo). Trata-se de um texto que informa o que aquela imagem contém.

Esse texto é utilizado para que softwares ledores de tela (navegadores usados por pessoas com deficiência visual) consigam identificar o conteúdo daquela imagem.

Também é utilizado por mecanismos de busca para saber o que aquela imagem contém. Por isso, o ideal é que o atributo alt descreva a imagem incluindo, se possível, a palavra-chave principal a ser trabalhada.

Fazendo isso corretamente, você não apenas contribui para a experiência dos usuários com deficiência visual como também tem maiores chances de aparecer nos resultados da busca do Google Imagens.

9. Manter a densidade de palavras-chave em torno de 0,5%

A densidade de palavras-chave é a relação entre a quantidade de palavras no texto e a quantidade de vezes que o termo que você definiu como palavra-chave principal aparece.

Teorias de otimização para mecanismos de busca sugerem que a densidade de palavras-chave fique em torno de 0,5%.

Sites como o Moz, no entanto, sugerem que você evite que o termo apareça mais de 15 vezes no texto.

Como vimos na aula sobre as mudanças recentes na pesquisa de palavras-chave, a densidade não é mais tão importante quanto era antes, mas ainda assim deve ser considerada.

No WordPress, a verificação de densidade de palavras-chave é calculada automaticamente pelo plugin Yoast SEO.

A versão premium do plugin permite que, além da palavra-chave principal, você defina outras palavras-chave secundárias.

10. Checar se a palavra-chave principal aparece em negrito no primeiro parágrafo

Gosto de deixar claro para os leitores, de cara, sobre qual assunto aquele conteúdo irá tratar.

No começo desta aula, por exemplo, grifei os termos como revisar um texto por que é sobre isso que estou tratando.

Além de beneficiar o leitor, que não perderá tempo lendo um texto sobre o assunto que não interessa, essa prática também tende a facilitar que mecanismos de busca capturem o tema do post.

O Yoast recomenda que a palavra-chave apareça já no primeiro parágrafo. Já a Moz indica que deve aparecer nas primeiras 100 palavras do texto.

11. Conferir se o título para mecanismos de busca está com tamanho adequado e com a palavra-chave

No aula especial sobre como escrever títulos, falei que existe o título que aparece para o leitor na página e o título para mecanismos de busca (SEO title).

Este último aparece na aba do seu navegador e também na página de resultados de busca do Google e de outros sites.

O Google corta títulos maiores que determinada largura. Por isso, o ideal é que o SEO Title seja mais curto.

Não há uma quantidade de caracteres definida, mas sim uma largura padrão no Google. Isso porque, na fonte utilizada pelo Google, nem todos os caracteres possuem a mesma largura.

A edição do título para mecanismos de busca, bem como a conferência da largura e da presença da palavra-chave, são verificadas pelo plugin Yoast SEO no WordPress.

12. Manter a URL amigável, curta e com a palavra-chave

Revisar com Yoast SEO

URL (uniform resource locator) é a sigla utilizada para se referir ao endereço completo de uma página na internet.

Uma URL amigável é aquela fácil de ser memorizada por seres humanos. Por exemplo, a URL deste post é https://fatorw.com.br/como-revisar-um-texto/.

Esse é um endereço que você conseguiria falar para outra pessoa ao telefone. Seria bem diferente se a URL fosse algo como https://fatorw.com.br/lib/redacao/page_id?=xmXka-9009712518.

O WordPress e outros bons gerenciadores de conteúdo permitem o uso de URLs amigáveis.

Além disso, procuro deixar o slug (essa parte final da URL) sempre o mais curto possível, geralmente apenas com a palavra-chave definida.

Observação

Todos os itens até o 12 deste checklist são verificáveis pelo plugin Yoast SEO.

Portanto, apesar de parecer uma lista grande, no meu gerenciador de tarefas o único item que aparece é “Verificar se todos os sinais do Yoast SEO estão verdes”.

13. Inserir a captura de e-mails no meio do texto

Em uma estratégia de marketing direto que envolva construção de listas de emails para relacionamentos, um excelente local para se pedir o e-mail do visitante é no meio do texto, oferecendo alguma recompensa digital em troca.

Por exemplo, eu poderia agora tentar acionar o gatilho mental da reciprocidade e pedir que você se cadastrasse logo abaixo para receber, de graça, todo o conteúdo do curso Presença Digital de Zero a Dez:

Descubra o método passo a passo e 100% online que qualquer pessoa pode usar para transformar seu hobby no seu trabalho começando do zero hoje mesmo.

14. Acrescentar links internos

Quando você produz um texto, é normal que referencie conteúdos anteriores do seu site.

Isso facilita a vida do leitor, que pode acessar facilmente mais conteúdos sobre determinado assunto, o que consequentemente é visto com bons olhos pelo Google.

Além disso, a linkagem interna favorece o posicionamento dos artigos antigos nos mecanismos de busca.

No WordPress, você pode acrescentar os links internos manualmente ou definindo termos específicos em plugins como o SEO Smart Links.

A versão premium do plugin Yoast SEO faz uma análise do seu conteúdo para sugerir posts antigos que podem ser linkados.

15. Marcar categoria e tags corretas

Se o seu site é dividido em seções ou categorias, certifique-se de marcá-las corretamente.

Se utiliza classificação de conteúdo por tags, também é hora de acrescentá-las.

16. Passar o corretor ortográfico

Corretor Ortográfico para Revisão

Erros de português destroem a credibilidade de um texto. Não custa nada você passar um corretor ortográfico automático para detectar possíveis erros antes da publicação.

17. Revisar a formatação do texto

Abra o post na pré-visualização, já no formato em que ele será exibido no site, e passe o olho para detectar pontos de melhoria na formatação.

Algumas dicas para este ponto:

  • Transforme qualquer relação superior a três itens em listas, como esta aqui
  • Transforme passos sequenciais e relações ordenadas em listas numeradas
  • Apresente dados tabulados em forma de tabela
  • Destaque em negrito, com parcimônia, termos que resumam uma ideia ou que precisem de atenção do leitor
  • Verifique se dados e estatísticas não ficariam mais bem apresentados em forma de gráfico
  • Revise a possibilidade de inserção ou melhoria dos elementos visuais (imagens, vídeos e infográficos)

Na internet, a forma como o seu conteúdo é apresentado pode ser o diferencial entre um texto que é lido e um que é deixado de lado.

Mesmo que ambos tenham as mesmas informações, um textão com milhares de palavras em blocos grandes provavelmente não será lido.

18. Refinar a apresentação em dispositivos móveis

O consumo de conteúdo em dispositivos móveis só tende a crescer. Provavelmente vai se tornar maior do que os acessos via computador.

Então, logo depois de revisar a formatação, pegue o mesmo conteúdo em pré-visualização e verifique se é preciso refinar algo para a apresentação em dispositivos móveis.

Tabelas, imagens que flutuam à esquerda ou à direita e vídeos algumas vezes apresentam problemas.

O ideal é fazer essa revisão em um smartphone mesmo.

Porém, se não for prático ou possível, use o Responsive Design View do navegador Mozilla Firefox ou Google Chrome.

Você também pode simplesmente estreitar a janela do seu navegador até o design responsivo ficar no formato em que é exibido nos dispositivos móveis.

19. Ler o texto final no site

Este penúltimo item, idealmente, deve ser feito ou por terceiro ou pelo autor em um dia diferente daquele em que o conteúdo foi produzido.

Abra o texto pronto na pré-visualização, já no formato em que ele será exibido no site, e leia palavra por palavra, do início ao fim, o seu texto.

Há quem recomende a leitura em voz alta, mas eu confesso que me sinto estranho fazendo isso. Tentei algumas vezes, mas não foi uma prática que adotei.

20. Publicar ou Agendar Publicação

Publicar após revisão de texto

O último passo, claro, é publicar o post ou agendar a publicação para a data e hora desejados, seguindo o seu calendário editorial.

Recapitulando: 20 itens para saber como revisar um texto de forma efetiva

Vamos recapitular, então, os itens que utilizo para saber como revisar um texto adequadamente:

  1. Verificar se o post tem ao menos 1.500 palavras
  2. Conferir se cada tópico tem no máximo 300 palavras
  3. Checar se os parágrafos estão com menos de 5 linhas
  4. Verificar se no mínimo 75% das frases tem menos de 20 palavras
  5. Colocar um link para um site de autoridade no assunto
  6. Escrever a meta descrição do post, incluindo a palavra-chave principal
  7. Conferir se a palavra-chave principal aparece no título e em pelo menos um entretítulo
  8. Verificar se as imagens estão com o atributo alt com a palavra-chave
  9. Manter a densidade de palavras-chave em torno de 0,5%
  10. Checar se a palavra-chave principal aparece em negrito no primeiro parágrafo
  11. Conferir se o título para mecanismos de busca está com tamanho adequado e com a palavra-chave
  12. Manter a URL amigável, curta e com a palavra-chave
  13. Inserir a captura de emails no meio do texto
  14. Acrescentar links internos
  15. Marcar categoria e tags corretas
  16. Passar o corretor ortográfico
  17. Revisar a formatação do texto
  18. Refinar a apresentação em dispositivos móveis
  19. Ler o texto final no site
  20. Publicar ou Agendar Publicação

Lembrando que, no meu gerenciador de tarefas, os itens 1 a 12 na verdade são apenas um: Verificar se todos os sinais do Yoast estão verdes”.

Por isso, recomendo fortemente que você utilize o WordPress com o plugin Yoast SEO para saber como revisar um texto de forma mais automatizada.

Agora é a hora de criar o seu checklist.

Plano de Ação 3.11

Ao final de cada aula do curso Presença Digital de Zero a Dez, ofereço uma série de tarefas específicas para você executar.

A ideia é não ficarmos apenas na teoria, mas partirmos para transformar, na prática, projetos em realidade.

As tarefas estão numeradas de forma sequencial desde a primeira aula, para que alguém que chegue no meio da jornada possa se localizar com facilidade.

Tarefa #33: Defina o seu checklist de revisão pré-publicação

Pegue a lista de 20 itens que utilizo para saber como revisar um texto adequadamente.

Veja quais itens adaptam-se ao seu projeto e quais não fazem sentido. Verifique também se não há outros pontos de revisão que mereçam atenção no seu caso específico.

Em seguida, utilize um gerenciador de tarefas como Trello e crie o seu próprio checklist modelo para saber como revisar um texto sempre que for produzir conteúdo novo.

Tarefa #34: Revise o seu post antes de publicar

Desde a Tarefa #20, estamos produzindo um post para o seu projeto. Finalmente chegou a hora de publicá-lo.

Pegue o checklist de como revisar um texto que você acabou de criar e faça uma revisão minuciosa no que você fez até aqui.

Quando estiver tudo pronto, publique o seu conteúdo na internet.

Você pode achar que o trabalho acabou, mas isso não é verdade. Ainda resta fazer a revisão pós-publicação, onde vamos analisar alguns itens que só podem ser vistos quando o seu conteúdo está na rede.

Esse será, portanto, o assunto da próxima aula do curso. Até lá!

Walmar Andrade
Perguntas dos alunos