Campanha tenta tornar o espontâneo artificial

Irapuan Martinez é o melhor blogueiro sem blog do Brasil. Quem participa da lista de discussão arqHP já se acostumou a ler suas críticas ferrenhas para defender seu ponto de vista de uma web centrada no usuário. As opiniões são por vezes radicais, todavia quase sempre brilhantes.

Neste fim de semana, ele publicou na lista uma senhora crítica à campanha The Uncles, elaborada pela agência Tribo Interactive para divulgar o veículo Nissan Sentra. A crítica completa pode ser lida aqui para quem não participa da arqHP.

Interessante notar o ponto de vista do Irapuan e perceber como está cada vez mais difícil para os publicitários “enganarem” o público.

Não é à toa que o Manifesto Cluetrain há tempos já dizia, “somos imunes a publicidade”.

Será que os publicitários que trabalham com web leram? Ou ao menos leram O Mundo de Pontas?

Não tenho nenhuma objeção à publicidade e muito menos a campanhas virais. Agora, obviamente alguns pontos que a crítica do Irapuan levanta são muito pertinentes.

Usar a Wikipedia com fins de propaganda, além de não ser ético, pode ser taxado como um desserviço à humanidade. Por sorte, a comunidade regulou rapidamente o erro.

O exemplo do blog do Judão, que publicou a publicidade como se fosse um post, também merece reflexão.

Conteúdo publicitário não deve ser confundido com conteúdo editorial sem nenhum aviso ao leitor, sob grande risco de perda da credibilidade. E um blog sem credibilidade…

Claro que a campanha deve trazer algum resultado para a Nissan. Mas será que vale o marketing negativo de se arriscar dessa maneira? Conseguirão eles diferenciar o lucro bom do lucro ruim?

Conteúdos relacionados

Perguntas & Respostas

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Também comentei em meu blog sobre esse “evento”.
    Quando li o blog do Judão (só conhecia de ouvir falar) creio que ele tenha perdido uma escelente oprtunidade de angariar credibilida, ao contrário, preferiu anagariar o vil metal e ajudar
    no desserviço com a wikipedia e a difusão do livre conhecimento.
    Muito bom teu artigo e, realmente, o Ira é um dos maiores blogueiros do Brasil e nem blog tem esse homem. 🙂
    abraços