8 passos práticos para montar um Calendário Editorial e finalmente ter consistência nas suas publicações

8 passos práticos para montar um Calendário Editorial e finalmente ter consistência nas suas publicações

Calendário Editorial

Se você escuta o maior podcast do Brasil, com certeza já sabe a importância de um calendário editorial para os produtores de conteúdo na internet.

O Nerdcast vai ao ar às sextas-feiras. E ai do Jovem Nerd se não publicar o podcast exatamente nesse dia da semana.

Hordas de fãs e haters vão inundar os comentários do site e das redes sociais reclamando. Dizendo que o podcast acabou. Que os produtores não respeitam os fãs. Que o atraso é um absurdo.

Não importa se o podcast é completamente gratuito.

A consistência de um calendário editorial faz com que os seguidores de um projeto sintam que têm uma espécie de direito adquirido de acessar aquele conteúdo na data certa.

Isso é ruim?

De maneira nenhuma. Manter a consistência de suas publicações na internet é uma das mais eficazes estratégias para gerar uma forte presença digital e criar seguidores fiéis.

Infelizmente, esse é um ponto no qual a maioria dos produtores de conteúdo iniciantes ou independentes falha. Por não ser sua principal obrigação profissional, muitos produzem conteúdo “quando dá”.

O que quase sempre significa nunca…

Para resolver esse problema, vamos ver em detalhes na aula de hoje do curso Presença Digital de Zero a Dez como montar um calendário de publicações que mantenha o seu projeto atualizado, a sua cabeça tranquila e os seus seguidores satisfeitos.

Continue acompanhando esta aula para saber:

  • Por que criar um calendário editorial
  • O que é um bom calendário editorial
  • Como fazer um calendário de publicações eficiente em 8 passos práticos
  • As 6 melhores ferramentas para criação de um calendário editorial

Ao final da aula, você vai poder baixar gratuitamente um modelo de calendário editorial para adaptar ao seu projeto.

Por que criar um calendário editorial

Calendário Editorial

Na aula anterior do curso Presença Digital de Zero a Dez, nós finalizamos o passo a passo completo do nosso processo de criação de conteúdos.

O processo conta com nada menos que 113 passos específicos que você precisa percorrer para planejar, criar e divulgar um conteúdo de qualidade excepcional.

Se por um lado isso é bom, por outro pode tornar a produção de conteúdo um tanto quanto intimidadora.

Afinal, quantos dias você vai levar para cumprir um checklist desse tamanho?

É aí que entra a importância de se manter um calendário editorial eficiente.

O calendário serve para que você planeje estrategicamente as suas publicações, definindo não apenas periodicidade e data, mas também como cada peça do seu conteúdo irá montar o quebra-cabeças da sua estratégia de comunicação.

O resultado é um projeto mais consistente, uma produção de conteúdo mais objetiva e uma base de seguidores muito mais fiel.

O que é um bom calendário editorial

O que é calendário editorial

Um bom calendário editorial não é uma ferramenta de gestão de conteúdos que faz você perder tempo administrando-a. É sim um instrumento feito para você ganhar tempo.

Ganhar tempo sabendo exatamente o quê, quando e como produzir cada peça de conteúdo do seu projeto.

Para isso, seu calendário deve conter itens como:

  • Periodicidade: a frequência com que você publica conteúdos no seu hub e em cada canal de comunicação.
  • Datas e horários: em que dias e horários você publica conteúdos em cada uma das suas redes.
  • Prazos: quanto tempo você terá para planejar, produzir e divulgar cada conteúdo.
  • Pautas: que temas você irá abordar nas próximas publicações.
  • Proporção: se você publica conteúdos de diferentes formatos, pode estabelecer a proporção ideal para cada. Você pode definir, por exemplo, que publicará um vídeo a cada cinco textos.
  • Categorização: se o seu site trabalha com diferentes categorias ou seções, é ideal atentar para a variedade. Um site de cultura pop que pretenda abranger diversos temas, por exemplo, não pode passar semanas publicando exclusivamente sobre cinema.
  • Datas importantes: feriados, eventos, lançamentos de produtos próprios e de terceiros também devem constar no seu planejamento.

Com essa estrutura mínima, você poderá responder a uma pergunta que atormenta 10 entre 10 produtores de conteúdo…

Quantas vezes por semana eu devo publicar?

Periodicidade de publicações

Quantos posts por semana devo publicar no meu blog? Quando vídeos devo publicar no meu canal? Qual a frequência ideal de postagens?

Essas são perguntas para as quais há pistas, porém não respostas definidas.

Quando alguém me faz esse tipo de pergunta, geralmente costumo responder o seguinte:

A frequência ideal é a mais intensa que você conseguir sem prejudicar a qualidade do seu conteúdo.

Se você é capaz de planejar, produzir e divulgar um excelente vídeo todo dia, vá em frente.

Se consegue escrever um post de 1.500 palavras seguindo todos os passos do processo de criação de conteúdos, siga adiante.

O que você não deve fazer é sacrificar a qualidade para manter uma frequência de publicações arbitrariamente definida.

No caso de textos, o Google tende a privilegiar conteúdos mais aprofundados como um fator de posicionamento. Ou seja, é mais inteligente você produzir um post de 1.500 palavras do que 5 posts de 300 palavras.

Isso nos leva a outra pergunta. Como saber quanto conteúdo eu consigo produzir em determinado tempo sem prejudicar a qualidade?

A resposta é: cronometrando.

Como descobrir quanto conteúdo de qualidade você consegue produzir

Tempo de produção de conteúdo

Nesta etapa de produção de conteúdo do curso Presença Digital de Zero a Dez, nós vimos detalhadamente em aulas anteriores diversos elementos de conteúdo.

Alguns são bem rápidos de serem produzidos, outros levam mais tempo.

Só que cada um de nós passa por esses elementos de determinada maneira. Alguns são mais rápidos, outros mais lentos.

O que você deve fazer é estabelecer o seu processo de criação de conteúdos e depois cronometrar quanto tempo você leva para produzir um conteúdo de qualidade.

Fazendo isso, depois de três posts ou vídeos, você terá em mãos uma média de tempo investido para a criação de cada conteúdo.

Aí é só ver quanto tempo você tem disponível e definir a sua frequência de publicações.

Por exemplo, se você demora 7 horas para produzir um conteúdo e só consegue dedicar uma hora por dia ao seu projeto, sua frequência será de uma publicação por semana.

Se você demora as mesmas 7 horas e trabalha só com o blog ou canal, dedicando as tradicionais 8 horas comerciais do dia para isso, então consegue produzir um conteúdo por dia.

As diferentes frequências de publicação

Frequência de publicação de conteúdo

A frequência de publicação pode ser definida em uma base diária, semanal, quinzenal, mensal etc. Pode ser até de várias vezes ao dia.

Em um site de notícias, por exemplo, é comum a publicação de dezenas de notas em um mesmo dia.

Já um site sobre avanços científicos em determinada área pode ter até dificuldade de uma publicação mensal.

Nos parâmetros trabalhados no curso Presença Digital de Zero a Dez, sugiro que você comece com uma periodicidade semanal, se possível.

Mantenha-a por algum tempo até descobrir se ela funciona para você. Se estiver muito folgado, teste duas vezes por semana. Se estiver apertado, passe para quinzenal.

O começo de um projeto é ideal para definir a periodicidade. Como a base de seguidores é pequena, você consegue fazer experimentações sem frustrar muita gente.

Depois que descobrir a sua frequência ideal, no entanto, anuncie-a e mantenha a consistência com todas as suas forças.

Se tiver que furar um prazo ou se for mudar a periodicidade, avise os seus seguidores. Poste no blog e nas redes sociais anunciando a mudança e explicando as razões.

Assim, você evita frustração e perda de seguidores.

Datas e horários de publicação

Melhores datas e horários de publicação

Além da periodicidade, você precisa definir em que dia e hora da semana o seu novo conteúdo vai ao ar.

Aqui também não existe regra definida. Evite, apenas, escolher o fim de semana como data de publicação.

Para quase todos os nichos de mercado, a quantidade de acessos cai consideravelmente aos sábados e domingos.

Mesmo que você conclua a sua produção nesses dias, agende a publicação para sair durante a semana.

Quando o seu site tiver mais acessos, você vai poder conferir nas métricas quais os dias e horários da semana em que há mais visitantes.

Isso pode ser uma boa pista para definir suas datas e horários de publicação.

Como fazer um calendário de publicações eficiente em 8 passos práticos

Como criar um calendário editorial

Quando se trata de calendário de publicações, a melhor maneira de fazer é testando.

Estabeleça um ponto de partida que você acredita ser o ideal e o experimente por um mês, sem mudanças.

Ao final do período, avalie o que está funcionando e faça os ajustes necessários.

Se você havia definido que iria publicar um vídeo todo dia no seu canal, e só conseguiu publicar 4 ao final do mês, já sabe que precisa mudar a periodicidade para semanal.

O calendário editorial ideal é aquele que funciona para você. Para montá-lo, faça o seguinte teste durante um mês:

  1. Defina a periodicidade inicial a ser testada para publicação no seu hub
  2. Estabeleça as datas e horários dessa publicação
  3. Determine quantas horas do seu dia (ou da sua semana) você vai dedicar à produção de conteúdo
  4. Cronometre quanto tempo você leva no seu processo de criação de conteúdos
  5. Estabeleça o seu prazo de entrega de cada etapa – pré-produção, produção e pós-produção – do seu conteúdo (a entrega da produção tem que ser antes da data da publicação)
  6. Liste as pautas que você vai abordar durante um mês de publicações, lembrando de variar a categorização se o seu site trabalha com diversas seções
  7. Escolha a proporção dos tipos de conteúdo com que cada uma dessas pautas será abordada
  8. Marque quais são as datas importantes (feriados, eventos, lançamentos) do mês

Analise os resultados do experimento

Ao final do ciclo de um mês, avalie os resultados, perguntando-se o seguinte:

  • Quantas publicações eu consegui fazer no mês?
  • Quantas vezes eu furei a periodicidade ou a data e hora da publicação?
  • Quanto tempo, em média, eu levei para produzir cada conteúdo?
  • Quanto tempo, de verdade, eu consegui dedicar à produção de conteúdo?
  • Qual foi a qualidade do conteúdo que produzi?

A partir dessa análise, volte ao passo 1 e faça um novo ciclo mensal de testes, com os ajustes necessários.

Agindo dessa forma, é provável que no terceiro mês você tenha dados precisos para definir o calendário editorial para o seu caso específico.

Com esses dados você poderá, inclusive, começar a pensar em formar uma equipe para ajudar na sua produção de conteúdo.

Seja sozinho ou em equipe, você vai precisar de algumas ferramentas para criar e gerenciar seu calendário.

As melhores ferramentas para criação de um calendário editorial

1. Planilha

Informe seu e-mail para receber o modelo de Calendário Editorial:

Embora existam diversas ferramentas para criação de um calendário editorial, eu prefiro usar uma planilha.

Com ela, eu consigo adaptar o calendário exatamente para as necessidades do meu blog.

Prefiro usar um modelo simples, com as colunas de planejado e realizado.

No começo de cada mês, eu duplico a aba “Modelo Mensal” e a renomeio com o nome do mês em questão.

Daí faço o planejamento do mês para o site e cada rede social.

Ao final do mês, vejo exatamente o que foi realizado e preencho na planilha, comparando os resultados.

É um modelo simplificado, mas bastante eficiente para quem publica mais espaçadamente.

Para complementar, utilizo o Buffer.

2. Buffer

Buffer Calendar

O Buffer é um gestor de redes sociais. Com ele, você consegue programar adiante todas as suas publicações no Facebook, Instagram, Twitter, Linkedin etc.

O aplicativo, que é pago, também oferece uma opção de calendário para uma visualização mais completa das suas publicações no mês.

Com o Buffer, consigo ter uma visão clara de como estão as publicações em todas as redes sociais, sem precisar ficar entrando em cada uma.

3. CoSchedule

CoSchedule Calendário

Esta é provavelmente a mais poderosa ferramenta de calendário editorial no mercado.

Além de fazer a mesma função do Buffer, o CoSchedule também permite a publicação no WordPress e possui ferramentas para trabalho em equipe.

Para utilizar, é preciso contratar um plano pago, que varia de acordo com a quantidade de pessoas na equipe.

4. Google Calendar

Google Calendar

Se você é dos que preferem ter uma visão de calendário e não quer pagar a mais por isso, o Google Calendar é uma opção.

A visão de calendário é mais útil especialmente para verificar a variedade de formatos e a categorização das suas publicações.

Uma dica é criar diferentes cores para os calendários de cada canal (site, lista de e-mails, redes sociais etc.) ou de cada formato e seção do site.

O Google Calendar também pode ser integrado com o calendário do seu smartphone, para que você tenha sempre à mão uma visualização das suas próximas publicações.

5. Plugin Editorial Calendar

Plugin Editorial Calendar para WordPress

O plugin Editorial Calendar para WordPress permite que você tenha uma visão de calendário para os seus posts rascunhados, publicados e agendados no gerenciador de conteúdo.

Você pode simplesmente arrastar um post de uma data para outra se precisar fazer uma mudança no calendário e identificar facilmente furos na sua programação.

6. Trello

Trello Calendar

Na aula sobre o processo de criação de conteúdos, comentei como utilizo o Trello para gerenciar as tarefas dos checklists de produção de posts.

Acontece que o Trello também tem um “Power Up” que permite a visão de calendário dos seus cards.

O calendário do Trello tem opções de visualização semanal e mensal. É preciso definir datas nos cards para que eles possam aparecer nessas visualizações.

Você também pode habilitar o feed do iCalendar para integrar o calendário do Trello com outros calendários, como o Google Calendar ou o calendário do seu smartphone.

Recapitulando com um exemplo prático

Informe seu e-mail para receber o modelo de Calendário Editorial:

Digamos que você consiga dedicar uma hora por dia ao seu projeto e leve 7 horas para planejar, produzir e divulgar uma publicação.

Você define que seu site deve ser atualizado uma vez por semana, às terças-feiras pela manhã.

As definições do seu calendário editorial, portanto, poderiam ser:

  • Periodicidade: semanal
  • Datas e horários: terças, às 6h
  • Prazos:
    • Pré-produção: 60 minutos, às sextas
    • Produção: 120 minutos, entre sábado e domingo
    • Pós-produção: 240 minutos, entre segunda e quinta
  • Proporção: 3 posts e 1 vídeo.

Nesse caso, o seu processo de criação pode ser programado dessa forma:

  • Começa a fase de pré-produção na sexta-feira e consegue finalizá-la em uma hora.
  • Leva duas horas na fase de produção, tomando o final de semana. Já no domingo, deixa agendada a publicação no site para terça de manhã e programa no Buffer as postagens das redes sociais para a semana inteira.
  • Na segunda, você já começa a preparar a divulgação do post, começando pelo agendamento do e-mail para sua lista. Já é a fase de pós-produção.
  • Na terça, com o post publicado, realiza a revisão pós-publicação e segue com a divulgação.
  • Na quarta e na quinta-feira, realiza o que for possível da fase de reaproveitamento de conteúdo.

Esse modelo é bem funcional por exigir apenas uma hora do seu dia e por deixar a fase de criação para o final de semana, quando há uma maior flexibilidade para quem ainda não se dedica exclusivamente à produção de conteúdo.

Agora, com base nesse referencial, vamos criar o seu calendário de publicações.

Plano de Ação 3.16

Ao final de cada aula do curso Presença Digital de Zero a Dez, ofereço uma série de tarefas específicas para você executar.

A ideia é não ficarmos apenas na teoria, mas partirmos para transformar, na prática, projetos em realidade.

As tarefas estão numeradas de forma sequencial desde a primeira aula, para que alguém que chegue no meio da jornada possa se localizar com facilidade.

Tarefa #42: Estabeleça o seu calendário editorial

Com base nas informações desta aula, defina o seu calendário de publicações, incluindo:

  • Ferramentas a serem utilizadas
  • Redes sociais a serem atualizadas
  • Tempo dedicado ao seu projeto
  • Periodicidade das publicações no hub e em cada rede social
  • Prazos de entrega de cada etapa
  • Pautas do mês
  • Proporção dos diferentes formatos de conteúdo, se aplicável
  • Categorização dos conteúdos, se aplicável
  • Datas importantes do mês

Faça o download da planilha modelo para facilitar a sua vida.

Não espere acertar de primeira. Defina o que você considera ideal ou possível para o primeiro mês, coloque em prática e ao final do ciclo avalie os resultados.

Fazendo isso por mais ou menos três meses, você terá uma boa ideia da frequência com a qual consegue produzir conteúdo de qualidade.

Com isso, tudo o que terá a fazer é aprender técnicas de gerenciamento de tempo que permitam que você produza continuamente um conteúdo de alta qualidade.

E esse é justamente o tema da próxima aula do curso Presença Digital de Zero a Dez.

Espero que você chegue lá já com o seu calendário pronto. Qualquer dúvida, como sempre, é só deixar um comentário logo abaixo.

Walmar Andrade
Perguntas dos alunos

6 comentários